terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

A LINGUAGEM CORPORAL

       Tendo em vista a grande importância de nós, estudantes de Psicologia, nos habituarmos a enteder tanto as expressões faladas quanto não faladas (gestos e expressões corporais), e que somos postos a prova o tempo todo ao sermos cobrados em como estamos entendendo o que está em nossa frente, o que nos querem dizer ao não dizer nada, decidi postar uma sequência de artigos dessa magnitude. Postarei periodicamente capitulos do livro de Guilherme O. Nascimento sobre a linguagem corporal, bem como outros títulos, com finalidade de nos dar uma maior luz no que diz respeito a entender o lado não dito.
      A visão de entendimento de linguagem corporal ou quais são e o que significam tais linguagem diferem muito de autor para autor, mas o conscenso da importancia do conhecimento de tais linguagens é, também, em contraposição, expressada por cada um deles.
Portanto, quem sabe você não gostaria de saber um pouco mais das coisas que o corpo tem a lhe dizer?
Acompanhem os posts e invista no seu conhecimento.

Um abraço a todos.
Italys França





CAPÍTULO 1

Alfabeto Corporal

O posicionamento e a reação do corpo são os primeiros reflexos do que pensamos ao olhar alguém. Sem dúvida, o diálogo corporal é a resposta imediata para desvendar a "hospitalidade" ou "inospitalidade" do companheiro.
Torna-se, então, indispensável fazer um "rastreamento do terreno" a ser explorado. Com a análise do aspecto externo do ser e a partir dos detalhes do alfabeto corporal, a natureza interna do pensamento alheio poderá ser compreendida.


O corpo reflete fielmente o estado espiritual/mental do ser, pois este não se utiliza da linguagem maquiada e enrolada  do falar.  Por fim, o corpo fala somente o necessário e insiste em só dizer verdades, não sabe mentir porque é o reflexo instintivo e inconsciente da mente,  permitindo-nos desvendar a repulsa e os desejos mais íntimos de alguém.

Antes de mostrarmos o alfabeto corporal com os desenhos ilustrativos, convém falar da influência cerebral sobre o corpo. O conhecimento dessa influência nos dará a base necessária à compreensão de certos movimentos e posicionamentos de nosso corpo.



O CÉREBRO SOBRE O CORPO


Os neurocientistas, psicoterapeutas e pesquisadores renomados de nosso século concluíram que os hemisférios esquerdo e o direito do cérebro, possuem funções bem características e distintas. Para exemplificar, observe o desenho abaixo:



 HEMISFÉRIO ESQUERDO                HEMISFÉRIO DIREITO

CARACTERÍSTICAS                                  CARACTERÍSTICAS
      BÁSICAS:                                               BÁSICAS:

 

Raciocínio                                                  Intuição


Lógica                                                        Criatividade

Leitura                                                        Consciência Musical

Escrita                                                        Paranormalidade

Fala                                                            Instinto

Tato                                                           Sonho

Desejo                                                        Amor

NOTA: quando uma característica do hemisfério esquerdo (H.E.) está sendo usada, isto não quer dizer que o hemisfério direito (H.D.) está parado. Existe, sim, uma ativação cerebral mais intensa no H.E. que só é visível em aparelhos  destinados a captar essas variações.
O mais importante sobre os hemisférios é que seu comando é inverso. O H.E. comanda a parte direita do corpo e o H.D. comanda a parte esquerda, conforme a  ilustração no desenho da pág. 16.
Essa constatação é científica, visto que em todos os casos onde o H.E. é lesado verifica-se lesão parcial ou total do(s) membro(s) do lado direito. O mesmo ocorre com o H.D. 
Portanto, a região esquerda do cérebro comanda a parte direita do corpo (perna, braço, ouvido, etc), ocorrendo o mesmo com a região direita.
É interessante observar que desde a infância a maioria das crianças é destra, optando naturalmente em manipular objetos com a mão e o pé direito, estendendo essa preferência até o final de suas vidas. Por que isso acontece? Essa queda pela direita se dá porque o que desejamos manipular (o tato) obriga o lado racional do H.E a se apresentar,  pois é de sua responsabilidade tal afazer.
Lembramos que uma pessoa ao pegar um objeto com a mão direita registra melhor o calor, a espessura e o peso, dados melhor compreendidos pelo H.E., que se utiliza mais de raciocínio e menos de intuição. Por esta razão é que dificilmente encontramos um canhoto em nosso meio. Sobre eles, a comunidade científica acredita que possuem as atividades cerebrais invertidas. O seu H.D. passa  a conduzir as tarefas racionais e o H.E desenvolve o campo  intuitivo, emocional, etc.
A partir de constatações analógicas feita por observação nos casais, chegamos à conclusão de que dentro de um relacionamento:

         - O toque com a mão esquerda revela sentimentos mais puros e desinteressados do plano material;
         - O toque com a mão direita demonstra uma inclinação para o lado racional, carnal e desejo de posse;
         - Ao tocar o pé, pernas, ombros e orelha da(o) parceira(o) no lado esquerdo, poderão ser obtidas maiores resposta sentimentais do sexo oposto. O inverso se dará ao serem tocados os membros do lado direito;
         - Se o desejo é persuadir de forma racional, opte sempre em estar do lado direito desta pessoa. Entretanto,  se o assunto é sentimento,  não hesite em se posicionar do lado esquerdo da mesma;
         - Falar e beijar no ouvido esquerdo realçam os impulsos amorosos da(o) parceira(o);
         - Até o ouvido que a pessoa escolhe para colocar o telefone indica claramente se a conversa é sentimental ou racional;
         - A posição escolhida pela(o) parceira(o), bem como os movimentos de pernas, braços e mãos, indicam de que forma a pessoa está reagindo no momento,  como  também em todos os instantes de sua vida;
         - Ao se fazer uma pergunta e a pessoa olhar ou inclinar seu rosto para a esquerda, estará dando uma resposta intuitiva e/ou emocional;
         - Se ao fazer uma pergunta e a pessoa olhar ou inclinar seu rosto para a direita ou deslocar levemente a cabeça para baixo, estará dando uma resposta baseada no raciocínio;
         - Se um dos membros do lado direito está sobre o esquerdo (pernas cruzadas, braços cruzados), indica que o lado racional prevalece. Caso aconteça o inverso, a pessoa está indicando que a emoção  prevalece sobre a razão, ou seja, estará mais receptiva às suas intenções.
         - A inclinação do tronco bem como a dos membros (pernas, braços, cabeça) demonstra a predisposição da pessoa para com você.





Pudemos perceber que não se aplica diretamente em como avaliar o que uma pessoa quer dizer dentro do setting, contudo, penso que na grande maioria das coisas, em nossas vivências conseguimos transpor para outras partes. Então, a visão crítica e de intuito de aprendizado norteará sua leitura.

2 comentários:

  1. gostaria que prolongasen mas sobre este assunto porq tem muita coisa que eu queria saber e ale voses não meterao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como o que, por exemplo, você gostaria de saber mais?

      Excluir